domingo, 18 de julho de 2021

Transformação ao longo do caminho para IF

 E aí pessoal, tudo bem?

Vacinas avançando, FIIs recuperando, dólar entre altas e baixas, eita semaninha boa pra investir! 

Confesso que estou sem muitas novidades, apenas aguardando o grande momento que vou me vacinar e talvez (a depender da vacina) começar a ter um pouco de vida fora de casa (rs). Esse negócio de ficar anos praticamente dentro de casa somente, me deixou maluca! 

Sim, eu respeitei o distanciamento social. Eu tenho medo de morrer e vi algumas pessoas de perto morrendo nesse período. E eram jovens. Então me resguardei, viajei só 1x no ano passado (em um momento mais de tranquilidade na pandemia) e principalmente este ano fiquei bem restrita em casa. 

Fico pensando como será a readaptação à uma vida social. Acho que muita coisa mudou nesse período e talvez os relacionamentos, os hábitos de saída já não sejam o mesmo. A gente olha para a vacinação como sendo um alívio e um: uau, jajá tudo volta ao normal! Mas acho que esse normal aí que tanto esperamos não deve voltar não. 

Talvez vamos ter um período ainda mais complicado pela frente que é a readaptação "ao novo normal". Enfim, quem diria que passaríamos por momentos tão sombrios como estes né? Cada um vivendo à sua maneira esse período e com certeza, com seus impactos que só nós mesmos somos capazes de analisar. Ou nem somente nós. 

Eu procurei ajuda psicológica e tem me ajudado. É cedo para dizer, mas estou conseguindo enxergar algumas coisas de outra maneira e é muito bom falar com alguém que teoricamente é totalmente imparcial. Eu sempre fui aversa a esse tipo de ajuda (e a maioria das ajudas), a ponto até mesmo de preferir fazer minhas unhas sozinha do que ir à manicure (juro que não é por pão-durice). Mas confesso que tenho mudado bastante de opinião, depois dessa experiência. 

É algo que quero continuar fazendo, principalmente nesse período pós-pandemico. E tenho refletido o quanto a gente nesse período de caminhada até a IF ou FIRE, nos privamos de ajudas e momentos que podem ser preciosos para nosso futuro mais saudável. Entendo que no começo da nossa busca pela frugalidade é normal querermos gastar zero com o que chamamos de "supérfluos". Mas ao longo da caminhada tenho visto que é necessário abrirmos a mão e investirmos no que pode fazer bem pra gente e determinar um futuro diferente. 

É isso que acabo mostrando aqui, o quanto eu tenho me transformado ao longo desse caminho e mudado minhas escolhas e minha forma de pensar. É preciso investir em nós mesmos, senão, chegaremos à IF com muita grana e liberdade, mas será que não teremos esquecido de nós pelo caminho? 

Abs,

IFM

domingo, 11 de julho de 2021

Finansfera inspiração: enriquecer é somente uma questão de tempo?

 Olá pessoal, como vão?

Estou um pouco aliviada em ver que as vacinações estão avançando por todo o Brasil e que, aos poucos, os números estão diminuindo (de mortes e de casos). Se por um lado isso dá alivio ao coração e à mente, por outro a bolsa parece não aliviar e seguimos nessa maré de sobe e desce. 

Consegui acesso ao Finclass e vi algumas poucas aulas lá. Assisti à Finclass do Bruno Perrucho e, de verdade, não agregou muita coisa. Entretanto, assisti à Finclass da Luciana Seabra e, peloamordeDeus, que aula! Eu nunca fui uma pessoa ligada a fundos de investimentos (tenho pouquíssimos e os que tenho, são atrelados à ouro e dólar), mas depois de assistir à Finclass dela comecei a ficar muito mais interessada pelo assunto. Próximo aporte, inclusive, estou na dúvida se aporto num fundo indicado por ela ou na previdência particular que tenho e que preciso começar a fazer um volume para chegar aos 12% de renda anual. 

Quero assistir mais aulas e depois dar minha opinião completa para vocês, comecei uma sobre o bitcoin (estou na metade) e, honestamente, chata! rsrs. Quero deixar claro que não é nenhuma propaganda ou recomendação, é somente um comentário inicial mesmo deste pont. 

Indo ao que interessa, estava vendo o último post do Heavy Metal e fiquei pensando: caracas, esse cara mostra o quanto evoluiu mês a mês e é muito legal ver o quanto alguém pode sair do zero para um patrimônio de praticamente 5 digitos. Está certo que ele é muito mais arrojado que eu, manteve grande parte do tempo seus investimentos em RV, mas ele mostra o quanto o longo prazo pode fazer por nós, não? 

Ao olhar os valores mês a mês, se nota uma grande variação (e é justamente aí que a característica da RV), mas se nota também que ele sempre se recuperou (nem que seja 2 anos depois, rs). A pergunta que me faz pensar é: com aportes constantes e bons investimentos, será que enriquecer é apenas questão de tempo mesmo? 

Abs, 

IFM


sábado, 3 de julho de 2021

Fechamento de Junho/21 - R$ 2.748.663 (+1,45%)

 Olá pessoal, tudo bem?

Um mês em que os aportes foram fundamentais. O que segurou de fato meu patrimônio de não cair foram os aportes. E que aportes! Além de meus rendimentos mensal, recebi, pela primeira vez na vida, uma bela restituição do IR. 

Já fiz algum post no início deste ano falando sobre a maravilha que é usar o PGBL para pagar menos imposto e, finalmente, consegui usufruir desse benefício depois de ter aprendido como fazê-lo no ano passado, quando fiz aquele curso de finanças. 

Então a verdade é que se eu tivesse sobrevivendo de rendimentos, minha situação este mês estaria bem lamentável, rs. As principais quedas foram: ouro, dólar, bitcoin e bolsa no geral. Além daqueles rendimentos bem baixinhos que só a Renda Fixa pode proporcionar. 

Os 2,75MM estão batendo na porta e tudo indica que em Agosto eu devo atingir a meta dos 2,8MM. Talvez faça sentido rever a meta mesmo nesse momento. 

Abs,

IFM

domingo, 27 de junho de 2021

Mercado Instável e um pensamento que anda rondando a minha mente...

 Olá pessoal, como vão? 

Mais um mês quase fechando e além de eu estar tomando preju em bitcoin, dólar e ouro; agora a bolsa e os FIIs resolveram dar uma caidinha após os fatos de sexta-feira. Tudo leva a crer que este será um mês que meus aportes apenas servirão para não deixar meu patrimônio cair. É isso aí...

Quero dividir com vocês que estou realmente pensando em buscar um apartamento para morar. Confesso que não sou muito adepta da vida de aluguel, eu queria realmente um lugar para dizer que é meu. Sei que é uma decisão muito mais psicológica que financeira, mas nas condições atuais em que estamos vivendo, tudo que possa trazer um pouco de qualidade de vida e conforto psicológico, acho válido. 

Ando pensando que trabalhei muito para me contentar com apes medianos em lugares ok. Estou querendo buscar um apartamento na melhor região da cidade, onde eu possa ter uma qualidade de vida realmente muito boa. Obviamente que isso significará desembolsar grande parte das minhas economias e atrasar o tal 10MM de sonho de uma Fire. 

Está pesando um pouco a questão da idade e o quão mais quero esperar até poder viver minha plenitude. Sei que antecipar sonhos não é uma boa idéia, mas não é que eu estaria buscando financiamento ou coisa parecida, eu realmente estaria desmobilizando grande parte do meu capital para um pagamento à vista. 

Vou planilhar algumas opções e, se a covid permitir, visitá-las algum dia. 

E por falar em covid, com tantas chegadas de vacinas, tudo indica que teremos nossa chance logo em breve ein? 

Até o fechamento do mês! 

Abs, 

IFM

sábado, 19 de junho de 2021

O que podemos aprender com a demissão do Faustão?

 E aí pessoal, tudo bem?

É minha gente, que surpresa essa história do Faustão, ein? Mas resolvi elencar aqui alguns aprendizados importantes que acho que podemos ter com a demissão dele:

  • Não valorizar demais uma empresa, um cargo ou um trabalho. Tudo isso é passageiro e descartável. Todos nós somos substituíveis, em menor ou maior grau quando estamos na iniciativa privada. Não super valorize nada, porque o tombo é maior depois. 
  • Focar no seu trabalho, na sua empregabilidade, nos seus skills. É isso que vai te manter vivo para encarar novos desafios e sair de cabeça erguida para novas oportunidades. Priorizar a agenda da empresa ao invés da sua, é um erro. 
  • Invista em você. Esse ponto está muito conectado com os pontos acima. Fazer um curso porque a empresa quer, com o seu dinheiro? Será que é isso que você quer e que vai te levar pra frente ou você só está tentando agradar a sua empresa? Que por sinal, em pouco tempo pode te descartar. 
  • Tenha seus planos paralelos, ou seja, planos B, C, D. Isso vale para investimentos com o seu salário (não pensando em depender do salário da empresa), mas serve também para pensar em negócios paralelos próprios que podem te gerar renda extra. Só assim você se sentirá mais seguro, mesmo quando for dispensado. 
  • Estreite sempre a sua rede de conexões. Conhecer mais pessoas poderá te levar mais longe. Não descarte um pedido de benchmarking porque você tem que entregar algo para a sua empresa. Lembre o que te fará ter um novo emprego caso você seja desligado. 

Vocês pararam para refletir que o Faustão pode ser vocês em breve e no meio da jornada rumo à IF/FIRE?
Abs, 

IFM

 

sábado, 12 de junho de 2021

O que aconteceu com a Finansfera?

 E aí pessoal, tudo bem?

Hoje comecei a pensar o que pode ter acontecido com a Finansfera. Eu comecei a acompanhar blogs sobre finanças há muitos anos atrás, acho que quando comecei a de fato a acumular algum patrimônio mais importante. Eu nem pensava em fazer parte da finansfera, só queria ler posts de pessoas mais experiêntes para poder avançar mais rápido com as minhas economias. 

A Finansfera me ajudou muito a tomar algumas decisões e até me incentivou a criar este blog aqui, quando eu já tinha até passado da pior fase da acumulação (quando você sente que seus aportes não fazem diferença alguma e seus rendimentos não dão nem pra comprar uma bala). Eis que comecei a ver meu blogroll hoje e vejo pouquíssimas atualizações. O que estaria acontecendo com a Finansfera, então?

Pensei em algumas possibilidades e deixo elas abaixo. Fato é que eu sinto falta de ter nossos rankings da Finansfera, provocações, metas, comentários e até mesmo as antigas "richas" entre blogueiros. Vamos às possibilidades então:

- Época de crise/baixa nos investimentos: me parece que os blogs começam a de fato bombar quando tem uma grande euforia no mercado de ações e investimentos. Seja por Selic alta, bolsa "bombando"ou subida desenfreada do bitcoin, sempre que tem euforia no mercado a tendência é as pessoas se animarem pra escrever sobre quão "espertas" elas foram e se deram bem. Obviamente que leitores também buscam por histórias de sucesso nessa época para poderem replicar grandes lições. 

Como estamos em uma época de crise, com dificuldades financeiras, as histórias de sucesso diminuem, assim como as buscas na internet e até mesmo a animação para escrever. 

- Blogs já não fazem mais sucesso como antigamente - a onda agora é Youtube e Spotify: é engraçado pensar, mas as pessoas hoje em dia tem "preguiça" de ler e escrever. Os blogs perderam espaço para os videos e audios. Isso permeia todas as nossas comunicações no dia-a-dia: as pessoas preferem fazer reuniões intermináveis a escrever uma mensagem ou email, preferem mandar audio no whatsapp e por aí vai. O interesse pela comunicação escrita diminuiu. O que é uma pena, porque eu adoro. 

Um outro exemplo desse fenômeno é a venda de cursos desenfreadamente. As pessoas adoram ficar vendo alguém falar e ensinar algo e pagam por conteúdos que poderiam ser obtidos através da leitura. 

Será que foi por isso que o SrIF365 criou seu própio Podcast? Me parece que sim e é evidente que ele está fazendo mais sucesso no podcast do que com o seu antigo blog. 

- Pouca quantidade de blogs/ descontinuidade deles: me parece que estamos com pouquíssimas opções de blogs. E isso deixa nossa comunidade mais fraca. Grande parte das pessoas optaram por descontinuar seus blogs. De fato não temos tanto incentivo assim para escrever: eu mesma nunca retirei 1 centavo deste blog, mesmo com os anúncios rodando. Não cheguei aos 100 dólares ainda. 


E vocês, o que acham que está acontecendo com a Finansfera?

Abs, IFM

domingo, 6 de junho de 2021

Bolsa dando sinal de respiro e os demais....os demais caem!

 Olá pessoal, tudo bem?

Semaninha boa essa para a bolsa ein? Eu descobri que estou desbalanceada, porque a subida da bolsa não foi suficiente para manter meu patrimônio no fechamento de Maio. Tive uma perda. 

Vocês sabem que há algum tempo eu não tenho muito me preocupado de forma vidrada com os investimentos. Tenho feito mais do mesmo e tentado diversificar um pouco os ativos, investindo no exterior e comprando bitcoin e ouro, por exemplo. 

E nesta semana vi que, por mais que a bolsa tenha subido bem, eu não tive uma semana positiva. E tudo isso por causa de alocação. Qual alocação? Bom, vamos lá: 

- Ouro: ouro tem se mantido mais ou menos no mesmo patamar de quando eu comprei. Eu investi pesado no ouro no ano passado no início da crise, fazendo com que eu tivesse uma bela quantia nesse ativo e, sem vender na alta (auge da crise), agora amargo um patrimônio levemente reduzido pela passagem da pior fase da crise. 

- Dólar: bom, este acho que nem preciso comentar. Dólar felizmente tem caído bastante e com isso, eu sigo mandando mais dinheiro para o exterior. Quem sabe eu não chegue a uns 25% do patrimônio lá fora. Mas claro que, neste momento de baixa, tenho amargurado redução do patrimônio e dos investimentos feitos no ano passado nesse ativo. Acredito que isso seja passageiro e em breve veremos o dólar aumentar pouco a pouco novamente. 

- Bitcoin: acho que este também é meio óbvio, mas a queda desta semana também reduziu bem o patrimônio. 

Com isso, fecho a semana em torno de 2k mais pobre que no fechamento de Maio (rs). Nada demais, mas isso mostra que uma notícia positiva para o mercado pode não ser tão excelente assim a depender de como está nossa alocação.

Agora para não fazer besteira, bora comprar os ativos que estão descontados? O momento é de comprar tudo que está na baixa e eu estou investindo pesado em dólar. 

Abs, 

IFM