quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Apertando o freio na busca pela IF

E aí pessoal, tudo bem?

Por aqui tudo razoavelmente tranquilo. Estou tentando mudar meu mindset e encarar a vida de forma mais leve, com mais tranquilidade. Isso porque já tenho um valor mais do que considerável de patrimônio e tive uma mudança que ainda vou contar para vocês que me fez acreditar que "that´s it", não vale a pena me esforçar muito mais no trabalho.

É engraçado como quando vivemos tantos e tantos anos preocupados com cada centavo, com acumular e com aumentar nossos números, isso vira realmente o nosso mindset e fica muito difícil de se desfazer.

Nestes últimos dias, cuidei de mim de forma tão focada que até me senti estranha. Não me reconheci. Achei que estava fazendo algo "errado" em sai do horário mais cedo para ir ao médico. De pegar um tempo para mim e ir fazer algo qu eeu gosto. De aumentar o valor da fatura do cartão de crédito (um deles fecha no dia 9, estamos ainda no dia 23 e eu já estou com um valor maior do que a média que normalmente eu tenho de fatura).

Depois de um tempo acumulando de forma frugal e nos deixando em segundo plano. É chegado o momento de afrouxas os cintos. E vejam só, isso não é fácil para nós da comunidade FIRE  e finansfera em geral, porque nos treinamos mensalmente para fazer do limão uma limonada. E se agora fosse permitido fazer do limão, uma caipirinha?

É isso que estou vivendo. É um mix de emoções e isso é muito estranho. O ser humano se adapta a tudo, isso é fato. Mas queria compartilhar com vocês que essa fase é bem estranha, depois de tanto tempo.

E por quê eu resolvi mudar? Porque comecei a ver uma série de exemplos na minha volta de pessoas jovens, com um bom patrimônio, mas deixando de se cuidar e quando chegava no momento de aproveitar esse patrimônio, ele quase não fez mais sentido. Já estava gastando muito mais em recuperar tudo que perdeu para acumular ele do que de fato aproveitar esse momento.

É bem aquela frase conhecida do tipo: o homem perde a saúde em busca de dinheiro e depois perde o dinheiro em busca de saúde.

Não quero ser mais uma nessa fila do pão. Chegou o momento de aproveitar um pouco tudo o que acumulei e deixar o patrimônio crescer por si só, com os aportes ainda, mas gastando  mais também. Chega um momento na nossa vida que gastar mil reais a mais não vai fazer diferença em termos de patrimônio total, mas fará uma enorme diferência no mês a mês na nossa qualidade de vida. É isso que farei a partir de agora.

Estou começando pelos médicos e tratamentos médicos/estéticos, como falei para vocês. Depois quero investir em algum exercício físico de qualidade, que me ajude na qualidade de vida, como yoga ou pilates, ainda a definir. Quero manter minhas viagens em dia na medida do possível também. Ou seja, quero iniciar uma mini-FIRE agora.

Me lembro que há muito tempo atrás eu falava que 2 milhões seriam o suficiente para eu retirar um bom dinheiro e viver em paz. Esse número foi sendo atualizado até chegar nos 5 milhões que eu compartilhei no ano passado. Não consigo ver os 5 tão perto, mas os 2, considero que chegarei no ano que vem (objetivo deste ano é passar do 1,5 milhão e, ano que vem, atingir os 2).

Logo, porquê não começar a mudar agora a chavinha? De frugal a equilibrada, é para aí que quero mover minha vida. Não está sendo fácil, é um exercício diário de "let it go", mas aos poucos acredito que é possível mudar esse mindset.

Você que acha que já tem um bom patrimônio acumulado, a ponto de não se desesperar se for desligado amanhã, sugiro que faça o mesmo exercício que estou fazendo.

Abs,
IFM

sábado, 19 de janeiro de 2019

5,5%

E aí pessoal, tudo bem?

Por aqui tudo ótimo. Tive uma semana realmente muito boa. Comecei o início dela com a última mudança organizacional prevista para este ano (claro que devem haver outras, afinal, o ano só começou). Mas, passar por isso e saber que é a última prevista, já me deixou mais tranquila.

Do lado dos investimentos, grande parte dos ativos da RV se valorizando bem, minha situação atual está muito melhor do que no final do ano passado, e estamos só no 19º dia do ano. Espero que essa maré boa de valorizações continue, depois de um 2018 complicado, merecemos ter um ano mais tranquilo e positivo.

E por falar em ano, vocês já repararam que já passou 5,5% do ano? Faço a conta já considerando que se foram 20 dias no fim (contando com o de amanhã) e, portanto, deveríamos estar pelo menos 5,5% mais perto dos nossos objetivos deste ano.

Ao me dar conta disso, resolvi mudar meu fechamento mensal. Vou incluir, além de números, minhas metas de 2019. Acho que isso vai me ajudar a não desfocar e rever alguma coisa ao longo dos meses, quando for preciso.

Esta semana foi uma semana verdadeiramente abençoada. Consegui evoluir muito no campo da saúde:

- Realizei os exames que eu precisava fazer (e que fazia acho que mais de 2 anos que eu não realizava) - solicitação do clínico geral. Últimos resultados sairão em 28/01.

- Voltei ao dermato para fazer outros 2 procedimentos. Para isso, sai mais cedo na quarta-feira e controlei meu horário na quinta-feira e na sexta também.

- Agendei consulta com dentista para Fevereiro.

Estas primeiras 3 semanas de janeiro só me mostraram que tudo é possível com foco e persistência. Quando a gente quer verdadeiramente algo, arranjamos tempo e fazemos acontecer. Vejam só vocês, a quantidade de coisas que realizei nesta semana com foco unicamente em mim. Arrisco dizer que no total foi em torno de 7 horas dedicadas exclusivamente ao meu bem-estar e saúde nesta semana.

Isso é para dizer para vocês que é possível e não precisamos ficar 100% focado no trabalho. Tive sim que chegar mais tarde, sair mais cedo, trabalhar à distância, mas não deixei de fazer o que era essencial nesta semana. Claro que muitas coisas ficaram para a semana que vem, mas trabalho é isso, ele nunca termina.

Por isso, achei fundamental também a minha estratégia do ano passado de focar bastante no meu trabalho novo para consolidar minha credibilidade. Hoje, consigo me ausentar sem grandes problemas porque as pessoas sabem que nada vai ficar para trás.

Considero então que nesta semana eu consegui atingir a meta de sair 2-3 vezes na semana no meu horário.

Para a semana que vem, meu objetivo é agendar o retorno com o clínico, já pensando que no dia 28 estarei com todos os exames em mãos (para a semana seguinte, então), continuar com o tratamento dos meus procedimentos dermatológicos e, se possível, agendar mais uma especilidade médica.

Agenda cheia no campo da saúde, assim seguimos em 2019. Por outro lado, não comecei ainda a fazer atividades físicas (quero ir no ortopedista antes) e nem li nenhum livro ainda em 2019. Quem sabe com o feriado da próxima semana eu consiga dar um gás nesse objetivo. Infelizmente não tenho o hábito de ler um pouco por dia, prefiro ler por muitas horas em poucos dias.

Ah, não menos importante: estou prestando atenção agora em como estou me priorizando também no campo da diversão: terminei 1 série que queria muito assistir na semana passada e assisti à 2 filmes! Objetivo neste campo também é agendar alguma viagem para aproveitar as milhas que vencem no mês que vem.

Sobre aquela mudança que comentei no início do ano, infelizmente não poderei contar por aqui por enquanto. Vai ter que ficar para final de Fevereiro mesmo. Mês que vem, inclusive, promete, terei uma viagem à trabalho e no final do mês, uma viagem para o Carnaval! =)

É isso pessoal, foco nos nossos objetivos deste ano, um grande começo de ano já transforma ele em um ano muito melhor. Considerando que nos próximos meses nossas agendas de trabalham ficam mais "pesadas" (a minha pelo menos), eu tendo pelo menos passado pelos médicos que eu preciso, ja me ajudará a manter o ritmo até o final do ano.

Outra dica: acordem cedo aos sábados (quando possível), o final de semana começa com uma energia incrível quando você aproveita as primeiras horas para organizar sua vida! =)

É isso pessoal, bom final de semana a todos!

Abs,
IFM

domingo, 13 de janeiro de 2019

Segunda semana de 2019

E aí pessoal, tudo bem?

Zero criatividade para os títulos de 2019 no post? Nós temos.

Confesso que 2019 começou com novidades e tanto. Bolsa em alta, agora estou pouco mais de 4k negativa na RV, o que pra quem atingiu o auge de quase 17k negativa no ano passado, já é uma grande coisa.

Sobre a minha decisão que eu tinha que tomar na semana passada (e tomei), nada tem a ver com a vida pessoal, mas com a profissional mesmo. Esta semana começa com mais uma mudança na vida profissional, tudo leva a crer que depois desta semana, as mudanças se encerram e aí é consolidar um pouco de estabilidade nesta parte da vida.

Não estou grávida, não vou casar. rs.

Sobre vida pessoal, eu estava com a energia completamente baixa depois de uma semana tão intensa. Vou ver que tipo de detalhes posso abrir para vocês na semana que vem, mas pela primeira vez na vida eu me senti esgotada emocionalmente do tipo: não quero pensar e nem fazer nada, só quero ficar na cama e me recuperar de tanta coisa. Pois é. Temos que tomar cuidado com o que desejamos (semana que vem conto mais, tudo leva a crer que estarei mais estável e com tudo resolvido).

Por outro lado, consegui riscar 2 das pendências de saúde para começar com o propósito de 2019 em prática: fui em um dermatologista e fui em um clínico basicão para conseguir um guia para fazer exames. Uhul, tudo isso em 1 semana.

Na visita ao dermato, fiz um procedimento mais simples para resolver um problema que me incomodava há anos. Agora estou na fase de "cicatrização", mas devo dizer a vocês que a sensação de você resolver essas questões pendentes é maravilhosa. Pela primeira vez na vida disse "sim" quando ele me perguntou se eu queria fazer o procedimento, sem me preocupar se o plano de saúde cubriria ou não (e ele cubriu - tonta eu).

Sai mais cedo do trabalho e fiquei 2 horas inteiras dedicadas somente a mim e ao meu bem estar. Aproveitei e agendei um outro procedimento (esse sim mais complicado) para esta semana. Este sim tive que pagar, mas paguei com o gosto de saber que era algo que eu queria fazer há bastante tempo. Tudo indica que eu fique de "molho" por uns dias (inclusive tenha que trabalhar de casa). E sabe qual o meu sentimento de culpa ou preocupação com relação a isso? Nenhum.

Tudo leva a crer que eu de fato estou empenhada em virar a chave "minha prioridade de vida é minha vida profissional" para "o que importa sou eu". Libertador, eu diria. Por falar nisso, vocês viram a saga do Bruno Perini com relação à coluna dele? Nossa, ninguém merece e serve para abrir os olhos de todos nós. O menino com 30 anos e com indicação de cirurgia, que loucura!

Agora só tenho que me armar de coragem e ir em algum dos sábados realizar meus exames. O próximo provavelmente não será porque estarei de "molho", quem sabe no outro ou até mesmo durante a semana, por que não? Veremos.

Meta desta semana: agendar a dentista. Vou agendar para daqui umas 3 semanas porque nas próximas 2 devo receber "visitas" estrangeiras que me impossibilitarão de fazer um horário mais normal.

E por falar em horário normal, consegui sair "cedo" (no meu horário), 3 dias dos 5 da semana passada. Isso é um grande avanço que quero manter para o resto de 2019. E por falar em sair cedo, estou deixando a parte dos exercícios físicos para quando eu tiver melhor de todas as mudanças que estão ocorrendo e para quando eu tiver um pouco mais "estável" de todas as visitas médicas e exames que tenho que fazer.

Investimentos? Até agora não aportei em 2019, tudo indica que meu primeiro aporte será nesta semana, em renda fixa. Menos é mais e não quero me preocupar com os sobes e desce. Aprendi que grandes crises são o segredo de boas rentabilidades na bolsa e eu vou esperar pela próxima.

Abs,
IFM

domingo, 6 de janeiro de 2019

Primeira semana de 2019

E aí pessoal, tudo bem?

Por aqui, tudo bem! Comecei 2019 com algumas decisões para tomar. Contarei mais detalhes em algum próximo post, porque o processo ainda não finalizou e tudo ainda está muito incerto.

No final das contas passei essa minha primeira semana super ansiosa com essa decisão que tenho que tomar e que pode mudar minha vida para sempre. Ou talvez não. Às vezes a gente acha que algo mudará tudo e no fim as coisas nem são tão assim. O tempo passa, outras mudanças vem e seguimos a vida.

Bom, mas não é sobre isso que quero falar. Quero contar para vocês depois de tudo terminado e meu rumo já definido. O que posso dizer é que é coisa boa e coisa boa se for uma decisão ou se for outra. Aqui estou escolhendo sobre o ótimo ou o bom. Que benção começar 2019 assim, não é mesmo?

Deixando toda a ansiedade de lado por conta dessa decisão, estou adorando os posts de início de ano da finansfera. Muitos posts com relação à saúde e como queremos nos dedicar a manter nossa saúde para a IF.

Na decisão que tenho que tomar, uma das opções favorece mais esse aspecto e por isso também estou tendenciosa a escolhê-la. Mas enfim, quero contar aqui o quão eu pretendo me dedicar mais a mim e à minha saúde neste ano:

Quero visitar:
- endocrinologista
- ortopedista (dor na coluna)
- dentista (deve fazer mais de 1,5 ano que não vou em um: shame on me)
- dermatologista

E quero passar a fazer:
- limpeza de pele com mais frequência
- procedimentos a laser: clareamento dos dentes, depilação
- drenagem linfática
- yoga e/ou pilates
- exames/check up a cada 6 meses


Nos últimos anos abdiquei total disso tudo por 2 motivos:
1) Acumular mais capital
2) Poder focar mais na carreira, afinal das contas, cada visita dessas você investe um tempo considerável na consulta/procedimento, fora o transporte e todas essas horas podem ser investidas no trabalho.

E parei para pensar que o tempo desse "foco" todo precisa dar uma pausa. De que vai adiantar eu chegar nos 2 milhões no ano que vem se depois vou ter que gastar muito mais para arrumar toda a minha saúde?

Pior ainda, esta semana foi um grande alerta sobre isso para mim: estava eu vendo um dos stories no Instagram do Bruno Perini, numa viagem que ele está fazendo pelos Emirados Árabes, e ele estava para entrar em uma mesquita super linda e detalhe, com entrada grátis, quando desistiu porque estava com dor na coluna.

Agora vejam meus caros, uma pessoa em uma viagem simplesmente sensacional, com um local incrível para conhecer (e de graça, depois de gastar tanto em hospedagem e passagem), sem poder entrar porque não ia conseguir andar por tanto tempo com a coluna daquele jeito.

Esse episódio me abriu ainda mais os olhos para esse grande objetivo de 2019. Nada faz sentido sem saúde, nada. E é claro que temos uma série de coisas que podem acontecer, mesmo se cuidarmos muito bem da saúde, mas também há uma série de outras que podemos evitar se fizermos a nossa parte.

Por isso, vamos fazer nossa parte, eu proponho que 2019 seja um ano que todos nós podemos sim evoluir nosso patrimônio, mas que podemos evoluir na nossa rotina com nossa saúde.

Aliás, que início de ano, ein meus caros? Só nesses primeiros 3 dias úteis de 2019 a bolsa disparou e cheguei a evoluir em 4 mil reais de rendimentos. Se a tendência permanecer, é aí que podemos deixar ainda mais de lado a parte financeira e fazer de 2019 um ano de muita saúde!

Abs,
IFM

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Metas 2019

E aí pessoal, como foram de virada?

Espero que tenham projetado muita energia boa ao universo, porque uma coisa é fato, justiça divina existe e tudo que desejamos volta para nós! =)

Falando um pouco das metas 2019, resolvi manter um número pequeno de metas novamente para poder me focar:

1) Saúde: preciso ter este foco este ano. Deixei esse assunto totalmente de lado e isso não é promissor para quem quer alcançar a IF. No próximo ano procurarei ir em pelo menos 1 médico a cada 2 meses (especialistas diferentes) e fazer exercícios físicos 3x por semana.

2) Finanças: como não poderia deixar de ser, uma meta de patrimônio financeiro. Considerando uma média de 0,6% de rendimento por mês e aportes razoáveis, eu chegaria no ano que vem em torno de 1,4 milhão. Mas não é isso o que eu quero. Quero atingir 2 milhões em 2020, então preciso chegar pelo menos no 1,5 milhão este ano. Esta será minha meta, 1 milhão e meio de reais.

3) Intelectual: desde que terminei minha pós em 2014, eu praticamente fiz nada para me desenvolver intelectualmente. O objetivo neste ano é ler 12 livros ou ler 8 livros e fazer um curso.

4) Blog/Renda extra: até hoje levei o blog de forma leve e como  hobby. Mas eu gostaria de dar um "up" nele. Dar uma profissionalizada e conseguir, mesmo de que de forma tímida, uma pequena renda extra. Até hoje não consegui juntar os 100 dólares necessários para a retirada (saldo atual, após 20 meses de blog: 29 dólares) e gostaria de somar esses 100 dólares no ano que vem. 

Não é uma meta, mas quero continuar com as boas práticas de 2018. A melhor delas foi o desapego e o desacumulo material. Quero levar isso para o resto da minha vida.

De resto, aproveitar amigos, amor, me divertir mais, me preocupar menos. Afinal, preocupação não leva a lugar nenhum e a diversão deixa a vida mais leve.

IF, quero você, vamos juntos até ela!

Abs,
IFM

domingo, 30 de dezembro de 2018

Fechamento 2018 - O balanço final do ano

Quis fazer um post dedicado ao ano de 2018, porque ele merece!

O ANO QUE ATINGI MEU MILHÃO! Que ano especial! 1 milhão de reais que eu sonhava desde os meus 15 anos de idade. Que eu de fato comecei a me dedicar para alcançá-lo desde 2015 de forma extremamente séria. Gratidão!

Este ano foi um ano em que eu tive que lidar com perdas (da minha antiga pet), de lidar com a falta de viagens que eram constantes nos meus feriados (tive uma bela viagem de férias e por isso abdiquei de gastar em viagens menores de feriados), de lidar com o novo (emprego novo, chefe novo, colegas novos), de me dedicar de forma intensa ao trabalho (consolidação da minha reputação no ambiente novo) e de deixar coisas de lado (saúde infelizmente, exercícios físicos, etc). No fim, ainda tive uma surpresa de encontrar um novo amor (S2).

Uau, quanta coisa! Quanta coisa conquistei, quanto perdi e quanto mudei! Na virada de 2018 eu não imaginava tudo que me esperava neste ano. No fim de tudo, sou extremamente grata por quanto evolui e o quanto mudei. Estou vivendo, e vivendo intensamente.

O portfólio financeiro foi importante, mas não foi o principal. É fato que depois que criei este blog, fiquei mais focada em finanças e até por uma questão de vir aqui prestar contas mensalmente, me preocupo muito mais com o assunto. Mas, ainda assim, não foi o fundamental.

Não foi o meu melhor ano do lado financeiro. Em anos anteriores, tive bons bônus, entrada de dinheiro inesperadas como FGTS de inativos, entre outros. Este ano foi regular. Salarinho entrando todo os meses, um bônus da empresa anterior bastante tímido, queda relevante dos meus ativos de RV (ainda estou 6,7k negativa versus o que eu investi no início do ano) e 13º. Foi isso e algumas compras importantes e uma das melhores viagens da minha vida do lado de gastos.

Se me arrependo de algo? Não. Aprendi a gastar melhor meu dinheiro, naquilo que de fato me faz feliz e até consegui reduzir a média de gastos no meu cartão de crédito. Não tive aumentos (emprego novo), não tive entradas inesperadas de grana, mas consegui controlar bem as saídas, não deixando de comprar nada do que era importante para mim.

Os números finais de 2018 foram:

Valorização do portfólio: 35% (vs 62% do ano passado, que foi um mar de rosas nos rendimentos)
Crescimento Total do portfólio: 301.042,67
Total de aportes (aproximadamente): 233.473,37 (77% do crescimento)
Total dos rendimentos: 67.569,30 (22% do crescimento)

Dos rendimentos, que reprensentam 7,8% de rendimento, RV ficou com o destaque negativo, dos 83.698 reais que investi (PM), hoje são 77.012 reais, uma baixa de 8% no total.

Claramente meu ponto forte são os aportes e não os rendimentos. O grande segredo para eu ver meus números decolarem de vez é estudar mais sobre investimentos e fazer escolhas mais inteligentes.

Falando sobre as metas que eu estabeleci no início do ano:

1. Fazer 40 min de exercícios pelo menos 4x por semana e pilates pelo menos 2x por semana. Não atingida. Nem me matriculei no pilates e os exercícios eu fiz em alguns momentos e abandonei em outros.
2. Atingir, ao final de 2018, um patrimônio de R$ 1.050.000,00. (detalhes abaixo) - Atingida, superada, reestabelecida e superada de novo! Uau!
3. Diminuir meus bens materiais de forma a desapegar durante o ano de 2018. Ter 2 prateleiras completamente vazias ao final do ano de 2018. - Atingida! Grande aprendizado que essa meta me trouxe. Leveza.
4. Levar as lições de 2017 comigo em 2018 e aprender novas lições em 2018. Atingida. Ano muito intenso de muitos aprendizados. 

Analisando os atingimentos das minhas metas de 2018, penso sobre as de 2019 (próximo post). Saúde com certeza ficou bastante debilitada e eu cuidei quase nada de mim. Foquei em emprego e finanças e foi de fato o que consegui atingir, além do desapego.

Para o próximo ano, meu foco será outro, até para poder equilibrar com o que faltou em 2018. De nada adianta ter muito dinheiro e uma bela avaliação de performance, se o resto está funcionando mal.

Gratidão em 2018. Gratidão pelas oportunidades, crescimento, pessoas que conheci e por ter conseguido manter este blog. Obrigada a vocês por este ano e por tantas  trocas. Espero que o blog continue crescendo!

Desejo a vocês um 2019 incrível, cheio de boas energias e conquistas para vocês e suas famílias!

Abs, IFM

sábado, 29 de dezembro de 2018

Fechamento de Dezembro/18 - R$ 1.164.287,62 (+ 2,51%)

E aí pessoal, como estão?

Que mês meus amigos, que mês! Mês intenso demais, como quase todo dezembro da minha vida é. Mas é bom assim, não é mesmo? Do lado pessoal, mal vi o mês passar. Fiz entrevistas, trabalhei de forma moderada e repensei muitas coisas da minha vida.

A bolsa deu uma bela queda no inicio do mês e deu uma leve recuperada ontem. Ainda quando comparo com Novembro, tive algumas perdas. RF indo de forma beeeeeem moderada, nada de mudanças na Selic.

 Vamos aos números agora:

Aportes: R$ 23.178,00 - Segunda parcela do 13º é menor por conta dos impostos, mas tive alguns ganhos extras que compensaram um pouco isso.

Rendimentos: R$ 5.357,28 (representam 0,47%) -  Achei bem baixo. Ainda não estou tendo os ganhos que sonhei com as ações e a RF não ajuda na média também. 

Total de crescimento do portfólio em Dezembro: R$ 28.535,28 (+ 2.51%) - Número muito bom. Gratidão em ver essas cifras. =)

Renda Passiva (utilizando a TSR de 4%): R$ 3.880,96 - Subida de 95 reais versus mês anterior. Pouco a pouco vamos nos independendo.

Onde apliquei neste mês: LCA e LCIs a 97,5% do CDI. Lei do mínimo esforço agora. 

Relação RV vs RF: 6,6% do meu portfólio está em ações e FIIs (redução de 0,02% versus mês anterior).

Como eu estou com relação à minha meta do ano (1,05kk - atingida. Nova meta: 1,15kk): Meta atingida com LOUVOR!!!! Na verdade, as 2 metas foram atingidas. Termino o ano com ainda 14 mil reais acima da segunda meta! Que marca importante e que sentimento de que tudo eu posso conquistar!

 Vou postar um fechamento do ano separado. Quero comparar minhas metas não só financeiras estabelecidas no início do ano e traçar as novas metas de 2019. Por isso, balanço final 2018 deixamos para o próximo post.


Falando sobre dezembro, foi um mês muito bom para mim. Mês de consolidar meus planos e dar o pontapé inicial para um 2019 próspero.

No mais, agradeço vocês por terem feito deste mês um mês de muitas trocas de idéias neste blog!



Abs,
IFM