terça-feira, 20 de março de 2018

Gastos inesperados no caminho: será que são mesmo inesperados?

E aí pessoal, tudo bem?

Esta semana tive que desembolsar uma bolada em: presente de casamento. Aliás, este mês foi o mês dos presentes. Tive aniversários, aniversários de criança, casamento e chá de bebê. Haja fôlego para tanto evento e gasto que nem sempre são os que desejamos.

Alguns deles eu gasto com alegria: pessoas que de fato merecem um agrado e que tornam minha vida mais feliz, por quê não gastar com elas, não é mesmo? Mas são a minoria. Outros eventos são aqueles que temos que bater cartão porque são relacionados ao trabalho ou amigo do parente do irmão e assim por diante. Faz parte.

E aí, ao desembolsar essa grana alta no casamento que vou, parei para pensar: poxa, meu aporte deste mês vai sofrer com isso. Afinal, eu não esperava esse gasto quando fiz meu planejamento de 2018. E aí que me surpreendi com alguns pensamentos: eu não esperava nenhum gasto de presentes. Poxa, que louca eu ein?

É lógico que durante o no eventos especiais vão acontecer e aí a necessidade de gastar não só com presentes, mas tudo que envolve o evento (como vestimenta, transporte, estacionamento, etc.) é inevitável. E porque então não planejar que ao longo do ano pelo menos 1 vez ao mês teremos esse tipo de gasto? Falha minha.

Em outros tempos eu estaria vendo manobras de economizar e ficaria chateada com isso. Hoje em dia, com uma condição financeira melhor, vejo que esse gasto é necessário e sou feliz em gastá-lo e em ir ao evento, afinal, são tempos "que não voltam mais".

Então, ao invés de colocarmos a culpa "no destino" por uma batida de carro, por um assalto, por um evento que temos que gastar mais e at´´e quando ficamos doentes (e precisamos ir ao PS, gastar no estacionamento e remédios), porque não nos planejarmos melhor no próximo ano e colocarmos esses gastos como algo que vão ocorrer de fato, porque faz parte da vida?

Para mim, ficou essa lição.

Agora vou aproveitar esse casório, pois é de pessoas muito queridas! =)

Abs,
IFM

10 comentários:

  1. Excelente ponto de vista, pontuou a falha e a corrigiu o planejamento sem ficar remoendo o erro. As vezes penso que os aportes são muito importantes, mas até que ponto vale sacrificar os aportes e a vida social? Boa sorte e continue postando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Unknown! De fato, como diz uma propaganda aí, a vida é cheio de previstos! rs

      Excluir
  2. Depois de gastar bem com meu carro por esses dias, também fica de lição para mim seu post.

    Lógico que não dá para prever tudo, mas algumas coisas dá.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que dá pra prever Inglês, é que "imprevistos" vão ocorrer...

      Excluir
  3. IFM eu faço uma conta para esse tipo de despesa anualizada, aí vou controlando todos os tipo de presente, dia das mães, dia dos pais, aniversário do marido, faço uma média e tento gastar o previsto, se o orçamento para isso está acabando e o ano ainda não, vou diminuindo o valor gasto para não ultrapassar o limite anual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa idéia Vanessa! Podia compartilhar conosco como você faz esse orçamento, porque afinal, presentes menores são mais fácil de planejar, mas casamentos e manutenção de carro por exemplo, nem sempre é tão simples.
      Você pega uma média histórica?

      Excluir
  4. A manutenção do carro uso a média dos últimos anos mesmo, coloco um % a mais pq qto mais velho o carro mais gasta, por enquanto tem dado certo, mas uso pouco o carro, só para trabalhar mesmo então pode não funcionar com quem usa muito.
    Os presentes coloco realmente uma meta por ano, uma valor máximo, a despesa é anualizada mesmo e não mensal, então os presentes que compro vou gastando daquele valor, anos que não tenho casamento para ir acabo dando presentes de aniversário melhores, anos que tenho casamento, consome parte da verba então diminuo o gasto os os outros presentes, vou fazendo a conta ao longo do ano, não tem segredo não.

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. O meu? Sou casada há quase 11 anos já.

      Excluir

Obrigada por tornar esse espaço um lugar fértil para troca de idéias! =)