quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Metas de 2018! E como planejá-las

E aí pessoal, como estão nesses primeiros dias de 2018?

Eu estou só alegria, última semana na minha atual empresa e com energias recarregadas para a nova experiência. Pensar positivo, sempre!

Bom, na volta da minha viagem de réveillon, atualizei meu balanço de 2017 e fiz meu planejamento para 2018. Por experiência própria, eu não faço lista de metas. Lista de metas só serve para a gente achar que as metas são uma obrigação e torna elas "pesadas". Além disso, dificilmente alguém em 1 ano consegue fechar 10 metas, se elas de fato forem complexas, é praticamente impossível. Por isso, vamos aos meus passos para planejamento:

1. Eu penso no que eu gostaria de estar fazendo e não estou:

Por exemplo: Queria estar lendo mais? Queria. É factível colocar uma meta de leituras para 2018? Não sei. Não sei como será meu emprego novo, minha nova rotina, como estarei. Eu simplesmente não vou colocar meta para isso, se não sei a maioria das variáveis que vão impactar em eu ter um tempo de qualidade para ler. De qualidade, sim. Não adiantar ler por ler. Eu quero ler para aprender.
E foi assim que decidi não colocar meta de leitura.

Outro exemplo: eu preciso cuidar da minha saúde. Não estou me exercitando como gostaria, preciso fazer pilates por questão de problema de coluna. Eu consigo encaixar 40 minutos de exercicio por dia + 2 ou 3 vezes de pilates por semana? Não sei se consigo, mas é o que mais preciso neste momento. Vou ter que me focar nisso, caso contrário, chegando aos 30 anos, eu não vou ter muita saúde na IF. Logo, isso será uma das minhas metas e meu foco para o próximo ano.

2. Eu penso no que eu quero continuar fazendo:

Quero continuar evoluindo no meu patrimônio. Ainda tenho um longo caminho até a IF, então preciso me focar nas finanças neste ano para atingir e ultrapassar o milhão. Esta será uma das minhas metas, com toda a certeza.

3. Eu penso no que eu gostaria de parar de fazer:

Eu gostaria de desapegar de algumas coisas. Eu guardo muitas coisas e tenho dificuldade em doar/terminar com algo que preciso terminar. Meus armários vivem lotados e eu não devo usar nem 20% do espaço deles no dia-a-dia. A maioria das coisas estão paradas lá. Eu acho que isso me fará bem e fará a energia circular. Eu vou focar em me desapegar das coisas que tenho.

4. Lições aprendidas de 2017 que eu quero utilizar em 2018:

Aqui tem várias:
- Não me preocupar tanto, pois as coisas se ajeitam no final: me preocupei demais com meu futuro no trabalho atual e no final, nada daquilo que eu estava imaginando aconteceu, as coisas se ajeitaram por si só e a justiça divina agiu, como sempre age.

- Levar a vida e os relacionamentos de forma mais leve. Aqui quero dizer que por conta de dinheiro, resultado, performance, eu deixei de ter bons relacionamentos na minha atual empresa. Priorizei os resultados em detrimento das pessoas. E o que ganhei com isso? Os resultados ficaram e eu levo poucas amizades comigo na minha saída. Não quero mais priorizar resultados, quero priorizar pessoas. Essas sim podem nos ajudar no futuro. ]

- Pensar positivo. O que eu colhi e colho de frutos depois daquele post sobre pensar positivo é incrível. Aqui eu devo tudo à uma conversa que tive com uma pessoa e que me abriu os olhos para isso. Eternamente grata, a vida muda quando nós mudamos.


Bom, depois desses passos e resumindo minhas metas para 2018 (poucas, mas muito bem focadas):

1. Fazer 40 min de exercícios pelo menos 4x por semana e pilates pelo menos 2x por semana.
2. Atingir, ao final de 2018, um patrimônio de R$ 1.050.000,00. (detalhes abaixo)
3. Diminuir meus bens materiais de forma a desapegar durante o ano de 2018. Ter 2 prateleiras completamente vazias ao final do ano de 2018.
4. Levar as lições de 2017 comigo em 2018 e aprender novas lições em 2018.


Simples, leve, mas focado. Assim deve ser 2018 para mim.


Sobre a meta número 2:
Meu cálculo é bastante simples, considera o seguinte:

  • um rendimento mensal de 0.6% (renda fixa mesmo)
  • aportes com base no meu salário líquido descontando a média de gastos mensais
  • PLR, bônus e 13ºsalário estão incluídos
  • desconta grandes viagens (tenho uma viagem para a Europa de 25 dias neste ano, então não posso desconsiderar esse gasto, fora o carnaval
  • Se não fosse essas viagens muito provavelmente eu levaria minha meta para 1.100.000 reais. Este é meu sonho de número, mas vou deixá-lo em segundo plano porque de fato os gastos estarão altos neste ano. 
Metas feitas, cálculos feitos, agora vamos trabalhar. 

Espero que este post ajude vocês a repensar um pouquinho suas metas e traçarem objetivos desafiadores, mas factíveis. Isso pode ser bastante complexo. 

Abraços e até a próxima!

IFM

10 comentários:

  1. Espero que consiga atingir suas metas.

    Abraço e feliz 2018.

    ResponderExcluir
  2. Olá, IFM. Você nunca comentou ou então eu não cheguei ler em que área atua sua atual e já quase, conforme vc nos informa ex empresa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon,
      Não comentei mesmo. A área em si não posso abrir, mas trabalho em empresas privadas, como funcionária CLT. Posso dizer que trabalho numa área mediana, nada dessas super bacanas como IT...rs
      Abs!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Fácil não vai ser Mineiro, mas seria ótimo atingir e ultrapassar as metas! Vamos como a Dilma! kkk

      Excluir
  4. Que você atinja suas metas! Feliz 2018!

    ResponderExcluir
  5. Acho que sua meta financeira está bem adequada, agora é colocar em ação. Abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada por tornar esse espaço um lugar fértil para troca de idéias! =)